dados

A Associação para o Aprimoramento à Gestão, Assistência, Pesquisa e Ensino Santa Marcelina (AAGAPE Santa Marcelina) em conjunto com a Coordenadoria da Área Técnica de Saúde Bucal da Secretaria de Estado da Saúde tem desenvolvido amplo trabalho de prevenção e diagnóstico precoce de câncer de boca. Desenvolvido desde 2001, o projeto tem permitido um panorama de casos da doença no Estado.

Em 2015, um levantamento sobre o câncer bucal foi realizado em 481 cidades do Estado, o que representa 74,5% dos municípios de São Paulo. No total, foram 454. 207 exames feitos na rede pública para identificar casos suspeitos de câncer de boca. Os números ainda estão sendo computados, mas o coordenador de Ensino à Distância do Santa Marcelina, Silvio Abreu, já adianta que a procura por pessoas com menos de 60 anos de idade surpreendeu.

“Esse trabalho começou em 2001, durante a campanha de vacinação da gripe para a Terceira Idade. Era uma estratégia para atingir este público, já que o pico da doença se manifestava nesta fase. Agora temos observado que as mesmas lesões têm aparecido em pessoas na faixa dos 40 e 50 anos de idade”, comenta destacando que, desde 2010, já havia indícios de que essa parcela da população também era suscetível ao câncer bucal.

Leia a matéria na integra no site do CRO-SP clicando aqui.